É possível viver com HIV, mas a Aids ainda existe.

 

Há 30 anos, a Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde instituíram o dia 1º de dezembro como o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Cinco anos após a descoberta do vírus causador da Aids, o HIV.

É um dia para lembrar milhões de pessoas que perderam suas vidas devido a doenças relacionadas à Aids e principalmente para obtermos informações sobre o atual cenário da doença.

Nesses 30 anos que se passaram, muita coisa mudou. O tratamento evoluiu, os efeitos colaterais diminuíram e a luta contra a Aids está cada dia mais forte. Temos agora disponível um tratamento eficaz e muito melhor tolerado contra o vírus, capaz de manter uma pessoa que vive com HIV, com saúde e qualidade de vida.

Mas a Aids ainda é uma realidade. O preconceito e a discriminação com as pessoas que vivem com HIV ainda permanece forte.

 

COMO É TRANSMITIDO

  • Relação sexual desprotegida com alguém contaminado.
  • Receber transfusão sanguínea de sangue contaminado.
  • Acidentes com agulhas infectadas.
  • Compartilhamento de agulhas para administração de drogas intravenosas.
  • Transmissão da mãe para o feto na gravidez.

 

ATITUDES POSITIVAS

  • Use sempre camisinha e conheça as outras formas de prevenção combinada.
  • Faça o teste. Se der positivo, comece o tratamento.
  • Combata o estigma e o preconceito com informações corretas e atitudes positivas. Assim você faz a sua parte para mudar a sua história e a história da epidemia.
  • Acesse o site www.aids.gov.br e saiba mais sobre prevenção, diagnóstico e tratamento do HIV.